O Serviço de Imigração da Coreia do Sul (KIS) comunicou a Embaixada de Portugal em Seul, as seguintes informações:

  • De acordo com a nova cláusula da lei de imigração sul-coreana, qualquer residente ilegal que visitar um centro de saúde público a fim de testar/tratar o novel coronavírus (COVID-19) não será deportado da Coreia do Sul.
  • Os serviços públicos de saúde/centros médicos não devem comunicar ao governo sul-coreano o estatuto de residência de um residente estrangeiro. Isto significa que todos os residentes ilegais na Coreia do Sul poderão receber tratamentos médicos dos centros de saúde públicos para prevenir/tratar o COVID-19.
  • As autoridades sul-coreanas aconselham fortemente aos residentes ilegais que estiveram em contacto com vítima(s) do COVID-19 ou que sofrem/suspeitam dos sintomas acima mencionados, a visitar o centro de saúde público mais próximo e receber a análise/o tratamento adequado.

 

- Outras informações sobre o assunto podem ser consultadas na carta do Serviço de Imigração da Coreia do Sul (KIS) que se transcreve:

0001

  • Partilhe