Embaixada de Portugal na Coreia do Sul

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Dados gerais

Informações gerais

Designação oficial
República da Coreia
Capital e sede do Governo
Seul
Chefe de Estado
Presidente Moon Jae-in
Chefe de Governo
Primeiro-ministro Lee Nak-yon
Sistema político
Democracia Presidencial
Área
100.3 km2
População
51.25 milhões (censo de 2016)
Densidade demográfica
525.7 Km2 (censo de 2016)
Religião predominante
Protestante 19.7%, Budista 15.5%, Católico 7.9%, Sem religião (xamanismo, confucionismo) 56.9%
Língua oficial
Coreano; Hangul
Moeda
Won (KRW) (US$1 = 1,208won; taxa de câmbio flutuante)
PIB a preços de mercado
1,411.25 mil milhões de dólares, em 2016 (Banco Mundial)
PIB per capita
27,600 dólares, em 2016 (Banco Mundial)

 

Ficha de mercado

A Coreia do Sul é um país com uma população de 51,25 milhões de pessoas, em 2016, e um PIB per capita de 27,600 USD, segundo dados Banco Mundial. Trata-se da décima segunda maior economia do mundo em 2016, considerando os valores estimados do produto interno bruto (PIB), em termos de paridade do poder de compra, situando-se nos dez primeiros lugares enquanto exportador e importador a nível mundial em 2016. O país tem uma economia de mercado bem alicerçada e recursos humanos altamente qualificados, registando um desenvolvimento económico significativo num passado recente. A Coreia do Sul é um país de forte base industrial orientado para as exportações. A dimensão do setor dos serviços é menor do que o que se verifica noutros países desenvolvidos e o setor agrícola tem um peso reduzido no PIB. Em termos de composição do PIB por setores de atividade, os dados do EIU relativos a 2015 indicam o seguinte: setor agrícola (2,3%), indústria (38,0%) e serviços (59,7%). Estima-se que 5,7% da população ativa trabalhava no setor agrícola em 2015, 24,2% na indústria e 70,2% nos serviços.

República da Coreia – Ficha de Mercado

 

Guia prático de acesso ao mercado

 

Portugal e a República da Coreia partilham diversos Acordos Bilaterais, a Convenção para Evitar a Dupla Tributação e Prevenir a Evasão Fiscal em Matéria de Impostos sobre o Rendimento e Respetivo Protocolo, em vigor desde 21 de dezembro de 1997. O Acordo sobre a Promoção e a Proteção Mútuas de Investimentos e Respetivo Protocolo, em vigor desde 11 de Agosto de 1996 e o Acordo de Cooperação Económica, Industrial e Técnica, em vigor desde 09 de janeiro de 1985.

O relacionamento da Coreia do Sul com a UE rege-se, fundamentalmente, por dois Acordos: o Acordo Quadro (que pretende desenvolver a cooperação e o diálogo entre as partes sobre questões de interesse comum – vigorando, atualmente, o Acordo de 2001, que será substituído pelo Acordo de 2010 assim que estiverem concluídas todas as formalidades necessárias para a sua entrada em vigor) e pelo Acordo de Comércio Livre (que visa, entre outras metas, a eliminação dos direitos aduaneiros e barreiras não pautais entre as duas economias e uma maior abertura no acesso aos mercados dos serviços e investimento, propriedade intelectual, contratos públicos, política de concorrência e comércio). Este último Acordo (o primeiro a ser celebrado entre a UE e um país asiático) está a ser aplicado, a título provisório, desde 1 de julho de 2011 e, tal como referido, para além da eliminação dos direitos aduaneiros prevê o desmantelamento de barreiras não pautais importantes, incluindo regulamentação e normas em indústrias de interesse para a Europa, nomeadamente a automóvel, a farmacêutica e a eletrónica de consumo. Os setores de serviços como as telecomunicações, os serviços ambientais, jurídicos, financeiros e dos transportes marítimos devem ser os mais beneficiados, tendo a Coreia do Sul assumido compromissos substanciais, no sentido de liberalizar estes setores.

República da Coreia – Guia Prático de Acesso ao Mercado